NOTÍCIAS

UEMS e Assema levam a Maracaju projeto inovador para empresas

Data: 12/03/2018

Estamos vivendo um momento econômico no Brasil totalmente diferente de todos os outros momentos já vividos, os nossos clientes mudaram completamente e o que antes era apenas atender e servir da melhor forma cada cliente, hoje já não é basicamente isso. E pensando neste novo mercado aonde o cliente exige comodidade, agilidade, qualidade, bom preço e levando em consideração os futuros administradores do nosso município à estarem mais preparados para tais inovações a UEMS juntamente com a Assema – Associação Empresarial de Maracaju estão trazendo o Projeto de Assessoria Empresarial em Processos Operacionais, um projeto que está dando muito certo no Rio Grande do Sul, e já mostra seus primeiros resultados.

Em entrevista o professor e economista João Nilson da Rosa que está coordenando este projeto em Maracaju contou um pouco sobre os benefícios que este projeto traz para os empresários, para os acadêmicos e para a comunidade em geral, porque quando o comércio ganha a comunidade também ganha.

 

ASSEMA – Qual é o objetivo deste projeto para a UEMS e as Empresas?

Professor João Nilson – Bom eu vou iniciar falando sobre a origem deste projeto que foi no PEIEX que é um Projeto Extensão Industrial Exportadora que objetiva incrementar a competitividade e promove a cultura exportadora empresarial. O projeto da UEMS realiza um diagnóstico situacional endógeno dentro da empresa.

O projeto analisa a situação da infraestrutura e estrutura interna da empresa, verifica em loco a situação de produção de custo, de precificação de gestão do capital humano. Essa proposta foi bem-sucedida no Rio Grande do Sul no noroeste do estado, atenderam 93 (noventa e três) empresas, 80% dessas empresas eram industrias sendo 20% comércio. Temos muitas empresas comerciais que são comerciais exportadoras, ou seja, elas compram e exportam, adequamos esse projeto para trazer para Ponta Porã na UEMS e já estamos fazendo um projeto de extensão, com o convênio da associação comercial no sentindo de aproximar a teoria da prática e levar para o profissional de administração, de ciências contábeis e economia a vivência na pratica daquilo que ele estuda na sala de aula.

Esse projeto tem a finalidade de fazer um diagnóstico interno da visão externa ao empresário, para que ele amadureça e  tome a decisão dele buscando resultado mais efetivo do negócio.

 

Assema – Quais são os pontos alvos do projeto?

 

Professor João Nilson – São trabalhados seis eixos, que são administração estratégica; a estrutura organizacional dentro do capital humano; a administração e educação e treinamento do capital humano;  finanças e custo na administração financeira; indicadores financeiros; vendas e marketing avaliação de mercado; política mercadológica e análise de desempenho; se for o caso engenharia de exportação, processo de exportação e programas governamentais voltados para exportação; Dentro desses eixos a empresa é avaliada e é dado o diagnóstico para o empresário.

 

Assema – Esse tipo de assessoria custa em média quanto no mercado? Para as empresas que fizerem seus cadastros na Assema qual será o custo?

 

Professor João Nilson – A precificação de mercado vai da peculiaridade de cada empresa, esse trabalho oscila de 100 dólares e pode chegar a 1000 dólares a hora dependendo da complexidade. Eu particularmente trabalho com o preço da hora de um professor que são 55,00 reais, porque isso da oportunidade do acesso à todos.

No entanto este projeto da UEMS com parceria da Assema não tem nenhum custo para o empresário, essa primeira parte do processo que é o diagnóstico e a sugestão de melhoria não tem nenhum custo. A extensão proporciona a aproximação da universidade a comunidade de maneira que a comunidade veja a importância da presença da universidade e como a universidade está preparando seus acadêmicos.

 

Assema – Para uma empresa que já está fixada no mercado de trabalho quais são os benefícios do projeto?

 

Professor João Nilson – O benefício importante que eu vejo é uma visão de alguém que tenha uma experiencia e expertise de outros trabalhos, já conviveu com outras empresas, já trabalha no mercado há 35 anos que é o meu caso, então toda a minha experiência e bagagem eu consigo adentrar na empresa e dê um olhar externo.

 

 

Assema – O mercado de consumidores está mudando, hoje vemos um grupo de clientes que preferem agilidade, qualidade, comodidade e bom preço, o que o empresário precisa fazer para não ser deixado para trás?

 

O empresário tem que estar olhando para o mercado globalizado e ele tem que ser proativo. Eu digo pra vocês que compro muito na internet e muito fora do meu município, as vezes porque o meu município quer ganhar em uma venda o lucro do mês e hoje não se ganha em uma venda, se ganha na quantidade de venda, o empresário  ganha pouco na unidade de venda mas vende mais, ganhando assim muito no agregado, seja o cliente que venha por meio virtual ou por meio físico o empresário precisa aproveitar a presença dele ali e atender todos os anseios e objetivos, e usar todo o potencial que uma ferramenta pode lhe oferecer.

 

Assema – Toda a empresa almeja crescer e para crescer em meio à crise o que o empresário ter que fazer?

 

Professor João Nilson – Ele tem que tirar o “S” da crise e tem que criar, então criar novas tecnológicas, novos processos e revitalizar o procedimento e o processo de trabalho que ele está adotando, então o consumo diminuiu sim, mas ainda temos como readequar, ir atrás do cliente, vender pela internet, vender para clientes inativos. Isso é proatividade, experimente! O não a gente já tem, temos que correr atrás do sim!

 

 

Para as empresas que estiverem interesse em participar deste projeto as inscrições já estão abertas na Assema – Associação Empresarial de Maracaju, lembrando que este projeto não tem nenhum custo para a empresa que é associada a Assema e que todos que fizerem suas inscrições serão atendidos por ordem de cadastro.

Para maiores informações entre em contato pelo telefone 3454-1820.

 

Fonte: Associação Empresarial de Maracaju