NOTÍCIAS

Dourados passa Capital e Corumbá e se torna o 2º maior exportador de MS

Data: 11/06/2019

Centro do agronegócio sul-mato-grossense, Dourados –a 223 km de Campo Grande– registrou aumento de 86,92% nas exportações nos cinco primeiros meses deste ano, na comparação com igual período do ano passado, e se tornou o segundo município líder em vendas no Estado. Os números foram divulgados pela Semagro (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente, Produção e Agricultura Familiar).

O avanço de Dourados fez o município ganhar duas posições na balança estadual, ultrapassando outros que, no mesmo período, viram as vendas externas encolherem: Campo Grande, com retração de 1,01%, e Corumbá, que teve queda de 28,78%.

As vendas de Dourados saíram de US$ 80,3 milhões no ano passado para US$ 150,1 milhões neste ano, o equivalente a 8,33% das vendas estaduais. Números sensivelmente maiores que a Capital, que encolheu de US$ 146,7 milhões para US$ 145,2 milhões (8,06% do saldo).

Corumbá, principal centro de mineração do Estado e que detinha a terceira posição nos cinco primeiros meses Do ano passado –com US$ 122,5 milhões em vendas–, registrou US$ 87,2 milhões neste ano, ou 4,84% de participação nas exportações do Estado.

A liderança segue com Três Lagoas, centro da produção estadual de celulose, que viu a participação na balança comercial aumentar de 47,95% para 52,73%. As vendas subiram de US$ 795,7 milhões para US$ 950,4 milhões.

Em geral, os dez principais exportadores do Estado tiveram variação positiva de 12,79% nas exportações, subindo de US$ 1,42 bilhão para US$ 12,6 bilhão no período, o equivalente a 89,15% das vendas de Mato Grosso do Sul.

Clientes – A China segue como principal destino dos produtos sul-mato-grossenses, embora tenha ocorrido redução de 14,25% nas vendas para o país asiático na comparação com o período de janeiro a maio do ano passado.

As vendas para aquele país saíram de US$ 1,16 bilhão para US$ 997 milhões neste ano, representando 45,45% do total das exportações (ante 49,89% no ano passado). Também houve queda no segundo lugar, a Argentina, destino de 6,11% das exportações de janeiro a maio deste ano e responsável por US$ 134,1 milhões em compras.

O maior crescimento partiu dos Estados Unidos, que aumentaram em 160,5% suas compras do Estado, saindo de 2,04% de participação e US$ 147,8 milhões em pagamentos para 5,64% e US$ 123,8 milhões.

No saldo total, os dez principais destinos da produção estadual tiveram retração de 7,63%. De janeiro a maio, eles corresponderam a 77,78% das compras e US$ 1,7 bilhão em faturamento.

 

Fonte: Campo Grande News